AgroPonte 2018: Ousadia e infraestrutura dobrada

Área interna e externa do José Ijair Conti será totalmente ocupada.

O mundo do agronegócio vezes dois. Ousadia é a palavra de ordem para esta oitava edição da Feira do Agronegócio & Agricultura Familiar, a AgroPonte. A infraestrutura do evento, que ocorre de 15 a 19 de agosto, no Pavilhão de Exposições José Ijair Conti, em Criciúma, dobrou em relação à edição passada.

Conforme o diretor da NossaCasa Feira & Eventos e organizador da AgroPonte, Willi Backes, serão 25 mil metros quadrados à disposição da feira.

“Estaremos não somente no pavilhão, que tem 15 mil metros quadrados, como em mais dez mil metros, que é a área externa. Todo espaço aos fundos até as proximidades do Fórum será ocupado com edificações de pavilhões. Nesta área não vai poder entrar nenhum veículo, a não ser para descarregar os animais”, descreve Backes.

Dentre outra novidade, está sendo construído um pavilhão especificamente para trazer os gados de corte.

“Estamos ousando muito. A cada ano vamos crescendo em termos de organização e de infraestrutura. Foram sete edições até então e sete experiências diferentes. A última contou com uma média de público de 100 mil pessoas, e, a perspectiva a cada ano é de que a AgroPonte não somente apresente novidades, mas que cresça no seu potencial”, almeja.

Backes associa a logomarca da feira, que é uma semente aberta, à constante evolução do evento do mundo do agronegócio que já se solidificou no calendário do setor, não somente do Sul catarinense como em nível de Estado. “E nesta edição, particularmente, demos um salto de tamanho e de qualidade que vai surpreender muita gente”, promete.

A AgroPonte apresenta ainda a 6º Feira Exposição Estadual de Animais e a 3º Feira Bovinos Comerciais Venda Direta. Terá mais de 250 expositores englobando cerca de 40 cooperativas de agricultura familiar, das quais representam mais de 4 mil propriedades rurais associadas.